Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008

673

Estou com problemas lá em casa.

Há tempos comprei um kit-tartaruga. Aquele clássico réptil+aquário em forma de piscina com escadaria para um comedouro com palmeira de plástico+frasco de mini camarões. Por pouco mais de 10 euros adquire-se um sarilho destes. A Zita desligou-se do assunto a partir do 3º dia, quando compreendeu que a gaja era fraca companhia. Sobrou para mim, o instigador de tão brilhante ideia. “Ai é? Então vou fazer disto a maior reserva natural de tartarugas do condomínio!”. Voltei à loja e saquei de uma companheira e de um aquário em condições. Totalmente coberto e com rampa de acesso ao 2º piso. Um duplex à maneira, com piscina em baixo e zona de sol em cima, com vistas para o terraço, que por sua vez tem umas vistas óptimas para o rio, isto para quem tem mais de metro e meio de altura, o que não era o caso mas não interessa.

Todo o parágrafo anterior já é um problema, mas algo de estranho se passa. Quando adoptei as tartarugas, elas tinhas exactamente o mesmo tamanho. Hoje, uma delas tem o triplo do tamanho da outra. Das duas uma. Ou ando a criar uma aberração da natureza e não tarda tenho o 24 Horas à porta, ou a tartaruga nº2 anda a passar fome e não tarda tenho a ASAE das tartarugas a estragar-me o Natal.

Nada como ler sobre o assunto. Dirigi-me ao quiosque mais próximo, que como é óbvio tinha uma revista especializada nestas coisas. Bioaquária ou algo do género. Um super mega nicho que não vende 1 exemplar há meses, estava ali pronta a tirar as minhas dúvidas. Blá blá blá blá blá blá blá e às páginas tantas “às tartarugas deve ser oferecida uma zona com água e outra seca, para que possam regularizar a temperatura do corpo blá blá blá blá…”.
Ora, eu ofereci essas condições às gajas, mas é um facto que apenas a magricelas se dá ao trabalho de ir lá acima apanhar banhos de sol. A super obesa só lá vai quando se faz a limpeza semanal, e é um prémio que ofereço a mim próprio, ver o espectáculo de mergulho desamparado do piso 1 para o rés-do-chão.
A conclusão é para mim evidente: as tartarugas engordam quando passam 99% do tempo dentro de água.

Podia dissecar o assunto até à exaustão. Não o faço porque tenho 673 posts no google reader para ler e porque tenho a cabeça inundada com a preocupação de que a este ritmo a super obesa ficará do tamanho de um coelho anão dentro de 3 anos.

Vendo a reserva natural, kitada com filtro e frasco de comida para 2 meses, por 1 euro e meio. Negociáveis.
publicado por ardinario às 16:38
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.ardinario

RSS

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links