Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006

Dia 41 - Grandes portugueses

Image Hosted by ImageShack.us

Apesar da recente concorrência do Sol, o Expresso continua a ser, de longe, o maior jornal semanário português. Há quem diga que 1 exemplar seria suficiente para forrar as paredes de uma moradia de 220 metros quadrados. Parece-me exagerado. Mais arrojada foi a experiência do indivíduo que se propôs fazer o percurso quiosque-casa sem sujar as solas dos sapatos, utilizando para isso os suplementos que não iria ler. Para ele vai o prémio de 1500 metros Expresso.
Não é meu propósito fazer um julgamento da utilidade de certos suplementos do Expresso, mas já é da minha competência assegurar que todos eles cheguem arrumadinhos ao cliente, devidamente "ensacados" e encaixados dentro do caderno principal. Este processo, repetido dezenas de vezes, uma vez por semana, pode ser mais ou menos demorado conforme a Escala de Ardina atribuida à composição do jornal. Um Expresso de grau 1 na Escala de Ardina é o mais rápido de todos, embora seja uma raridade. Caderno Principal, Economia, Actual, Emprego, Espaços e Casas e Única. Em 10 minutos, despacham-se meia centena de exemplares, a uma média de 10 segundos por saco. Já o Expresso de grau 5 na Escala de Ardina é o mais perigoso deles todos. Além dos já citados, há a acrescentar o Jornal do Golfe, um suplemento de Moda, outro de Informática, um peso-pluma de Saúde, um especial de Educação e um mega-ranking das maiores empresas, sem falar de um eventual brinde, seja dos Lusíadas, da Bíblia ou do Atlas Universal. O processo é lento e arrasta-se por tempo indeterminado. Pelo meio esquece-se sempre de pescar um ou outro suplemento. Quanto muito faz-se uma marca de 13,8 segundos dos 0 aos 10 cadernos, mas só lá para a 46ª volta, quando a coisa já está automatizada. Até lá, testam-se técnicas de aumento de produtividade. Há quem defenda que se deve começar pelo Actual para acabar na Única, enquanto outros garantem que a sequência Emprego-Saúde-Golfe é a mais eficaz de todas. Tanto na Escala de Ardina como na vida real.

Como seria de esperar, o Expresso venceu a batalha contra o Sol deste Sábado: 75-24 foi o resultado. Os números parecem agora estabilizar, tendo em conta o factor DVD. O número de clientes que compra ambos os semanários situa-se agora nos 4 ou 5. Outra facto que se confirma é a angariação por parte do Sol de "novos clientes semanários". Embora haja algumas promessas, ainda não chegou o cliente que tenha desistido do Expresso a favor do Sol (facto a rever no final dos brindes).
Entretanto, mais uma nota negativa para a Asco: dos 90 DVDs que supostamente chegariam ao quiosque, faltaram 15... o que impediu a venda de pelo menos 5 exemplares. Tendo em conta que os DVDs desta semana chegaram em caixotes de 15, é fácil concluir que alguém, empregado de uma certa e determinada distribuidora, terá ganho algum com a venda ilegal de 15 DVDs.

Caixa de Sábado, inferior à da semana passada:

Image Hosted by ImageShack.us


O saldo, com uma boa recuperação...

Image Hosted by ImageShack.us

... e uma mudança curiosa:

Agora que terminou a febre de Setembro do lançamento de colecções, deu-se um jeito na exposição de revistas no exterior. Na secção Economia decidi dar uma oportunidade a um elemento que, apesar de ter estado perto da dispensa na época passada, constantemente arredado dos titulares, apareceu em grande. Trata-se do Boletim do Contribuinte (3,70€) que esgotou na semana em que esteve exposto em destaque.

Quem vai estar afastada dos titulares, amanhã, é a TV 7 Dias, fruto da experiência da semana anterior.

Na próxima 5ª feira sai a edição de Novembro da Revista Atlântico. Na capa, um título salta à vista: "Simplesmente Maria, segredos e receitas da revista cor-de-rosa que dá milhões". Aguardo ansiosamente...
publicado por ardinario às 14:47
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.ardinario

RSS

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links