Sexta-feira, 27 de Junho de 2014

Um dia perfeitamente normal

M. – Olá, grandito
Eu – Olá, pequenita. Como está a linda menina?
M. – Bem. E tu?
Eu – Estou a arrumar os postais. Um senhor foi de
bicicleta contra o expositor e espalhou tudo no chão...
M. – AHAHAH


Todos os anos, mais ou menos por esta altura, chega
ao quiosque uma remessa de meio milhar de postais, que
são cuidadosamente distribuídos por um lindo expositor
branco. Todos os anos, mais ou menos por esta altura, há um
projecto pensado para impedir a grande corrida nacional do
postal. Todos os anos, mais ou menos por esta altura, e nos
meses que se seguem, o projecto vai sendo cuidadosamente
arrumado na gaveta. E todos os anos, mais ou menos por
esta altura, ou nos meses que se seguem, o expositor acaba
invariavelmente no chão, cumprindo uma tradição que
desde 2005 apenas o ano passado sofreu uma inexplicável
interrupção.

Este ano a grande corrida nacional do postal aconteceu
mais cedo que o previsto. Não por causa do vento, do nevão,
do ciclone ou do furacão. Desta vez aconteceu aquele
acidente que todos os que têm um lindo expositor branco
carregado de meio milhar de postais receiam que aconteça
a qualquer momento: um indivíduo, aparentemente sóbrio,
montado na sua bicicleta aparentemente sóbria, chocou de
frente com o expositor.

Aquilo que estava a ser um dia perfeitamente normal,
de temperatura condizente para a época, sem contratações
sonantes no mundo da bola, de vendas dentro da média,
sem demissões no governo, num lindo e esbelto quiosque
em plena praça 8 de maio, transformou-se de um segundo
para o outro num dia perfeitamente normal com um lindo e
esbelto quiosque como testemunha de um terrível acidente
rodoviário, que provocou a queda de um expositor, seus
500 postais, e como bónus que é para não ser parvo, de um
indivíduo e sua bicicleta.

Um bom dia perfeitamente normal para todos!

publicado por ardinario às 17:17
link do post | comentar | favorito

.ardinario

RSS

.Vieram cá parar

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links