Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

boas más notícias

- Boa tarde, minha senhora! Como estão a vendas?

- Muito boas! O caso Carlos Castro veio dar um grande impulso ao negócio. É uma pena que não haja mais brutalidades como esta com mais frequência. Dois a três assassinatos por semana, envolvendo figuras públicas, é o que este negócio mais precisa. Imagine o que não seria a Elsa Raposo aparecer a flutuar no Danúbio enrolada num saco de plástico gigante e com as tatuagens vandalizadas a lápis de cera... E na mesma semana o Castelo Branco...

- Pois, compreendo, mas a senhora só consegue vender péssimas notícias?

- Não. Quando o Benfica ganha também se vende qualquer coisa.

- E a senhora não acha que com 2 assassinatos semanais de figuras públicas deixava de vender revistas de sociedade por falta de personagens?

- É por isso que temos que apostar na formação, em novos valores para o nosso jet-set. O que não falta é pessoal jovem, bem vestido. cheio de dinheiro, grandes carros e manias, ávido de aparecer em festarolas repletas de champagne, cocaína e máquinas fotográficas. Por cada um da velha guarda que vá de frosques têm que aparecer dois jovens sem vontade de trabalhar e dispostos a viver a vida ao máximo. Isto inclui, claro está, revelar abertura para levar com um tiro nos cornos do marido da amante, quando menos espera.

- Pois...

- Repare. Mais crimes hediondos, mais vendas, mais lucros, mais revistas, mais quiosques, mais emprego. Não digo que acabava a crise, mas era um bom empurrão. Mesmo o gajo que leva o tiro ou a facada livra-se de muito gente hipócrita que girava à sua volta. Todos ganham, até os jornalistas!

- Estou a ficar entusiasmado! E que mais iniciativas a senhora tinha em mente?

- Ainda bem que me faz essa pergunta. Repare, o JN já se apercebeu do potencial que tem em mãos, e começou esta semana a distribuir facas aos seus clientes. É uma excelente e subtil forma de comunicar ao cliente "amigo... o que é que o presidente da junta tem feito por ti? E o chefe da finanças? Ãh?? Nada, né?..."

- Isso é espectacular!! E mais, e mais?

- Eu acho pouco e iria mais longe. Infelizmente a faca também tem outras utilidades que não provocar ligeiros ferimentos na garganta. Está na altura de começar a oferecer machados, catanas e guilhotinas. E aquela coisa de trazer o cupão para a troca... isso é para maricas. Só leva a guilhotina quem trouxer o mindinho do vizinho de baixo dentro de um frasco.

publicado por ardinario às 11:39
link do post | comentar | favorito

.ardinario

RSS

.Vieram cá parar

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links