Quarta-feira, 25 de Fevereiro de 2009

A pensionista

Se há coisa que odeio é abrir o quiosque após um Carnaval, por volta das 8 e 12 da manhã, e às 8 e 19 aparecer uma velhinha a implorar ajuda no preenchimento da declaração de não rendimento do ano anterior – os “papeles”, segundo a própria -, para efeitos de pensionista, a entregar junto da médica de família (estou a vender pelo preço que comprei, juro). Acontece com bastante frequência. Pelo menos uma vez a cada 27 carnavais.

Ganhei uma dor de cabeça, daquelas só ao alcance de pessoas altamente profissionais e extraordinariamente prestáveis. Em troca recebi um “Deus lhe dê muita saúde, meu filho”. Como detesto depender de Terceiros, tomei um Aspegic 1000.
publicado por ardinario às 12:12
link do post | comentar | favorito

.ardinario

RSS

.Vieram cá parar

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links