Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014

3000 METROS OBSTÁCULOS

Se não me falha a memória, o ranking das perguntas mais frequentes que chegam a este quiosque já não é actualizado desde 18 de Dezembro de 2006, pelas 16 horas e 23 minutos. Por uma razão muito simples: o ranking mantém-se inalterado desde então e, suponho, desde quase sempre.
Em 3º lugar encontra-se o “pode-me mostrar aquela revista, sem compromisso?”, e respectiva resposta “com certeza, minha senhora”, embora muitas vezes fique no final com a sensação que deveria ter estabelecido um compromisso prévio com a senhora. A senhora vai, a revista fica.
No 2º lugar do pódio surge o clássico dos quiosques portugueses “Pode dar-me a Maria?”, ou nos quiosques americanos “Do you Marry me?”.
Em 1º lugar, destacadíssimo, com grandes picos ao final da tarde de 3ªs e 6ªs feira, temos o inevitável “Regista o Euromilhões?”. A resposta, essa, surge em forma de indicação: “Lá ao fundo, a seguir à pastelaria”, que brevemente terá que sofrer uma actualização, uma vez que está a nascer uma nova pastelaria antes da pastelaria que se encontra antes da florista que regista o euromilhões.
Nos 100 metros que distam do quiosque à florista que regista o euromilhões é normal que um ou outro cliente se perca nas complexas instruções que recebeu momentos atrás. Encontra o seu caminho de volta e leva instruções mais precisas por parte da minha pessoa: “Lá ao fundo, a seguir à pastelaria”. E regressa com uma dose extra de confiança para a sua busca da floresta urbana onde também se regista o euromilhões.
No mês de Agosto há uma pergunta mais frequente que costuma ameaçar o top 3: “Pode indicar-me um posto de turismo?”. Viro-me de lado, estico o braço esquerdo e saem as indicações “Sempre em frente, uns 15 minutos a pé, perto de uma torre com um relógio em cima, mesmo junto à praia”. Nos 3000 metros que distam do quiosque até ao posto de turismo é normal que alguns clientes se percam. O que não é normal é que percorram 200 metros, regressem ao quiosque, e em vez de me levarem a Maria para ler no caminho, me deixem apenas as palavras “ó senhor, não encontrei praia nenhuma!!”

publicado por ardinario às 10:40
link do post | comentar | favorito
1 ardinarice:
De Anónimo a 25 de Agosto de 2014 às 11:15
berson bila noba de gaia:

coisa o euromilhões aqui?





Comentar post

.ardinario

RSS

.Vieram cá parar

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links