Quinta-feira, 10 de Maio de 2007

Alves da Fonseca, fisioterapeuta do quiosque

O lance é fácil de descrever. Jogada típica de futebol de salão amador, depois de hora e meia de futebol aos repelões: bola nas mãos do guarda-redes, lançamento por alto a roçar o tecto do pavilhão, com destino ao quarteto de avançados (nesta altura já ninguém defendia), e depois de uma série de ressaltos, a bola pinga milagrosamente mesmo ao jeito do meu pé direito. Puxo a perna atrás e aqui vai disto, Evaristo! Resultado prático: bola na bancada. Prognóstico inicial: ruptura muscular na zona anterior da coxa direita (não sei precisar bem o local, mas dói quando toco).
Adivinhava-se uma noite mal dormida, que se confirmou. Mas não estava nos planos acordar sobressaltado às 4 da manhã com o maior dos pesadelos: estava entregue ao departamento médico do Benfica! Passado o susto, lá adormeci meia-hora depois, mas com um olho aberto, não fosse acordar numa cama de hospital, depois de uma problemática cirurgia ao menisco do joelho esquerdo.

A abertura do quiosque foi complicada, mas fiquei contente em saber que o Record não tinha feito manchete da minha lesão. As dificuldades de locomoção eram muitas e tinha que tomar uma decisão. Ou mandava vir o fascículo 11 da Enciclopédia Médica do CM – Lesões Musculares: avaliação e tratamento, ou esperava que o reconhecido fisioterapeuta do quiosque, Alves da Fonseca, viesse buscar os seus jornais (Record + O Jogo + Jornal do Sporting). A opção B saiu vencedora e pelas 11:40 o prognóstico inicial foi prontamente descartado. Diagnóstico: contractura muscular. Tratamento: gelo nas primeiras 48 horas sobre a zona dorida, e depois disso, se não quiseres enterrar o teu dinheiro aí num Dr.Especialista, pegas num secador de cabelo e apontas para a zona dorida durante 7 minutos, alternando com gelo durante 4 minutos, isto duas ou três vezes ao dia.

Quem diz que um quiosque não é mais que um estabelecimento de venda de jornais e revistas?
publicado por ardinario às 17:37
link do post | comentar | favorito
2 ardinarices:
De Zé Bonito a 10 de Maio de 2007 às 19:49
"(...) pegas num secador de cabelo e apontas para a zona dorida durante 7 minutos, alternando com gelo durante 4 minutos, isto duas ou três vezes ao dia."

Por estes dias, deve valer a pena parar aí para esses lados, só para observar o "espectáculo"...:))


De Tchetcha a 10 de Maio de 2007 às 23:24
As melhoras...


Comentar post

.ardinario

RSS

.Vieram cá parar

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links