Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011

coreografias de mitocôndrias no interior de uma cristaleira

A capa do suplemento Actual do Expresso da semana passada chamou a minha atenção: "Bjork - O oitavo album da islandesa é uma obra prima".

Corri para a página 8, directamente para a crítica ao album. Uma vez lá chegado, saltei para a parte final do texto (por regra, a introdução numa crítica é puro engonhanço). Li o seguinte pelo menos três vezes:

 

" (...) Se isso tudo soa a uma bizarra intersecção entre liturgias siderais, coreografias de mitocôndrias no interior de uma cristaleira, a melhor criação de sempre da National Geographic e, no fundo, algo de tipicamente bjorkiano, serão, certamente, imprescindíveis diversas escutas para que aquilo que é, sem dúvida, admirável possa vir a dar o salto quântico que lhe permita ser amado."

 

Vamos lá ver. Há anos que tinha desistido de ler qualquer crítica a música, filmes ou livros. Por duas razões. Primeira, os meus gostos mostraram ser consideravelmente incompatíveis com grande parte da crítica. Segunda, a linguagem utilizada vai muito para além da minha limitada compreensão.

Está visto que as coisas não mudaram muito. Quanto muito, nota-se uma ligeira melhoria na qualidade do LSD na redacção do Expresso.

Agora, se me permitem, vou ali fazer uma intersecção entre liturgias siderais, enquanto penso num negócio que envolva coreografias de mitocôndrias no interior de cristaleiras.

publicado por ardinario às 10:58
link do post | comentar | favorito
4 ardinarices:
De o Cardeal a 10 de Outubro de 2011 às 16:07
É tenebroso o modo como os pseudo-intelectuais (nãi sei se continua com hífen) nos tratam. Concordo inteiramente com o que é dito aqui e nem sequer é por este blog estar em destaque.
;)


De Teresa Isabel Silva a 11 de Outubro de 2011 às 14:15
Parabens pelo destaque, foi mesmo muito bem merecido.
Adorei a ironia com que escreveste.
Abraços


De ardinario a 11 de Outubro de 2011 às 16:33
Agradecido ;)
E também ao senhor Sapo pelo destaque.


De mfssantos a 11 de Outubro de 2011 às 17:41
Não há ironia que baste para comentar este texto...
duas ou três palavras ...chegam, a saber: pretenciosismo, palermice, "mania"...

Parabéns pelo blog...e pelo destaque.


Comentar post

.ardinario

RSS

.Vieram cá parar

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links