Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

Hoje sonhei

que tinha uma empresa de agenciamento de arrumadores.

Depois de uma reunião com o presidente da câmara, consegui ficar com os direitos de exploração de todos os parques de estacionamento da cidade. Um monopólio à maneira. Comecei a recrutar. Fui para as ruas procurar rapaziada mal vestida, a dever longas semanas ao duche, com disturbios sociais, barba por fazer, dificuldades na articulação de frases, mau aspecto geral e, acima de tudo, com vícios para sustentar. Foi a parte fácil. Salário mínimo e recibos verdes para alguns. Outros à comissão - 15% no máximo. Depois tive que os preparar para a função. Duas semanas de formação com tudo pago: café, bolo de arroz, cigarros, sopa da avó, ganzas e senhas de transporte. Aprederam rápido, mesmo a gaja que passava o dia ranhosa e a quexar-se de uma ferida no lombo. Linguagem gestual, sistemas de intimidação, introdução à educação... correu tudo lindamente. Os módulos "como manter um mau aspecto constante e mesmo assim captar clientes" e "formas de retaliação para clientes pouco colaborantes" tornaram-se desnecessários (nota mental para eliminar em próximas acções).

O arranque da empresa (não me lembro do nome) foi fantástico. Durante 3 dias ninguém se lembrou que estava a ser explorado (estavam e muito). Foi dinheiro muito fácil. Até que um dos empregados decidiu fazer uma cura, tornou-se lúcido em três tempos, fez contas e antes de se despedir organizou um motim. Invadiram as instalações da empresa, partiram aquilo tudo (sorte que o iMac ainda não tinha chegado) e o pior de todos deu um par de lambadas na secretária, que nunca mais vi no sonho. Depois foram à minha procura, já todos com a barba feita e de fato Armani e a gaja com uma brutal mini saia e com muito bom aspecto, o raio da moça. Encontraram-me no quiosque, claro. Fugi pelas traseiras e convicto que corria muito mais que eles. Mas aconteceu uma daquelas merdas que só acontecem em sonhos. Eu queria correr mas não saia do sítio, tipo os desenhos animados quando vão cair no precipício e ficam 10 segundos a correr em seco antes de despenharem lá em baixo (na água, claro, eles nunca se esborracham em cima de um calhau). Depois o gato acordou-me.

publicado por ardinario às 14:37
link do post | comentar | favorito
3 ardinarices:
De mary_joan a 22 de Fevereiro de 2011 às 15:36
Sonhaste mesmo? Ou foi so o pretexto para inventares uma coisa ridicula?? :D:D (atençao que eu tb sonho coisas assim rebuscadas, cheias de contornos e pormenores, e impossiveis compreender) ehehehhe


De ardinario a 22 de Fevereiro de 2011 às 15:42
foi só o pretexto para inventar uma coisa ridicula
não aconteceu, mas podia ter acontecido :)


De Cantinho da Ni a 22 de Fevereiro de 2011 às 17:52
Ainda bem que o gato te acordou, senão estavas a fazer figurinhas tristes ao tentares correr sem conseguires sair do sítio lol


Comentar post

.ardinario

RSS

.Vieram cá parar

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links