Segunda-feira, 28 de Maio de 2007

O coiso de zbrummm

Homem, 45 anos, estatura média-baixa, bigode, calça de fato-treino vermelha, camisola de malha em losangos de cores sortidas, sapato de ir ao pêssego. À primeira vista, a descrição condiz na perfeição com o treinador adjunto do Valpaços. Mas não. Na realidade trata-se apenas do retrato-robot do comprador tipo de uma das melhores e mais surpreendentes fontes de receita do quiosque: o filme porno.
Para além das características acima indicadas, é ponto assente que o homem é benfiquista. ( O adepto do Sporting, na melhor das hipóteses, entretém-se a visionar uma ou outra cena mais escaldante da telenovela da noite. E, adeptos do Porto, por aqui... não há).
O homem de que falamos pode manifestar-se de inúmeras formas... Bem, na realidade, para ser mais preciso, pode fazê-lo apenas de duas.
Uma delas transforma-o num comprador porno técnico-táctico. O comprador técnico-táctico, para além de delinear uma estratégia para a compra, faz observações prévias ao produto que tem em vista. Estuda o título, espreita a capa e analisa o elenco, podendo a coisa prolongar-se por vários dias. Para ele, “Penetrando sem piedade” e “Rabinhos inquietos” são duas coisas completamente distintas. Por norma, é bastante reservado na sua aproximação à banca. Deixa fluir educadamente um hipotético amontoado de pessoal e, por fim, quando se encontra livre de qualquer intruso, solta um hesitante e quase inaudível: “Olhe, dê-me ali o coiso de zbrummm”. “Desculpe?”. “O coiso que está ali. O coiso de zbrummm...”. É o técnico-táctico, mas há quem lhe chame trinco.
Mas um comprador porno pode assumir uma outra faceta. É o criativo, o nº10 do porno. Não é homem de grandes indecisões. Para ele, “Donas de casa depravadas” serve perfeitamente e não há que prolongar o assunto. Não utiliza artimanhas baratas para acomodar o produto (falo da caixa do filme, claro) e geralmente vem acompanhado por mais que um compincha. Quando assim é, exibe orgulhosamente a sua compra ao grupo, podendo mesmo gerar uma inesperada corrida desenfreada ao filme-porno por parte do pessoal. No fim das transacções, trocam-se graçolas sobre os títulos, geram-se expectativas sobre os conteúdos e mandam-se piropos à moçoila mais próxima. É o chamado treino de conjunto.
Discretamente, tento manter-me à margem da paródia. Não é fácil, mas resisto estoicamente.
publicado por ardinario às 15:09
link do post | comentar | favorito
1 ardinarice:
De Snowgaze a 29 de Maio de 2007 às 12:49
LOL


Comentar post

.ardinario

RSS

.Vieram cá parar

.posts recentes

. A ORLANDA NÃO PERCEBE

. O PERFUME QUE ERA MEU

. O 11 DE SETEMBRO DOS QUIO...

. 3000 METROS OBSTÁCULOS

. Abra-se o livro!

. A vida dá muitas voltas

. À atenção dos accionistas...

. QUIOSQUE QUE LADRA NÃO MO...

. Última hora!

. O CURSO DE LÍNGUAS E O RO...

.arquivos

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Março 2013

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.links